Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Informativo

Atenção empresarios de Niteroi para Lei 2.685

Os comerciantes de Niterói que produzirem mais de 120 litros de lixo, por dia, vão pagar mais caro pelo extra, ou seja, a coleta de grandes volumes agora é responsabilidade do estabelecimento que o produz.

A medida começou a vigorar desde maio e de acordo com a Companhia de Limpeza de Niterói (Clin), o projeto está sendo fundamentado no Código de Limpeza do Município criado pela Lei 1212/93. A Clin continua recolhendo os resíduos dos estabelecimentos comerciais, até 120 litros/ dia. O projeto do lixo excedente, segundo a companhia, tem o objetivo de conscientizar os grandes geradores a reduzir o volume de produção de resíduos e tornar mais salubre o manuseio e o acondicionamento do lixo nos estabelecimentos comerciais.

É considerado lixo excedente toda quantidade de resíduos gerada pelos estabelecimentos comerciais superiores a 120 litros/dia, o que equivale a um daqueles carrinhos usados pelos garis nas ruas. A lei 1212/93 trata das alterações que estabelecem os procedimentos sobre quantidade de geração, acondicionamento, coleta, transporte, tratamento e destinação final dos resíduos de Niterói. A lei vai atingir em cheio os grandes produtores como shoppings, supermercados e restaurantes. A coleta extra passou a ser feita por empresas especializadas que devem estar cadastradas na Clin.
















































Todos os direitos reservados a Resgate Ambiental®